5 curtas de terror brasileiros para morrer de medo - Frames
LENDO

5 curtas de terror brasileiros para morrer de medo

5 curtas de terror brasileiros para morrer de medo

Quando o assunto são filmes de terror muita gente ainda pensa que as únicas produções existentes no cinema brasileiro são os trabalhos de José Mojica Marins, protagonizados pelo agente funerário Zé do Caixão. Mal sabem eles que os tempos são outros.

Graças a plataformas como o YouTube e o Vimeo, o cinema nacional tem sido cada vez mais contemplado por produções independentes e curtas de terror realizados por cineastas de diferentes estilos.

Para divulgar tais trabalhos e ajudar os amantes do gênero, separamos 5 opções que valem a pena serem vistas. Seja pela qualidade da produção ou pela boa narrativa da história.

Blondie (2016)

Direção: Rodrigo Gasparini e Dante Vescio

Ainda que a lenda urbana da “loira do banheiro” seja uma velha conhecida de muitos, esse trabalho da dupla de diretores do longa O Diabo Mora Aqui se propõe recontá-la de um jeito único. Com efeitos, fotografia e tomadas geniais, a produção alcançou seu mérito ao ser vencedora do prêmio internacional My Rode Reel, em 2016, como melhor filme de terror.

 

Vinil Verde (2004)

Direção: Kleber Mendonça Filho

Entre os seus trabalhos mais famosos estão os longas-metragens Aquarius e O Som ao Redor. Mas foi nesse curta-metragem de 15 minutos que Kleber Mendonça pode materializar a sua paixão pelo terror.

Por meio de fotografias e da narração de Ivan Soares, ele conta a história surreal de uma menina e sua mãe. E ainda que parece simples, a obra é uma experiência perturbadora. O filme foi vencedor dos prêmios de Melhor direção, Melhor montagem e o Prêmio da crítica no Festival de Brasília de 2004.

 

Amor só de mãe (2002)

Direção: Dennison Ramalho

O amor e a obsessão. A linha que liga essas duas palavras é extremamente tênue.  Neste curta, a trama gira em torno da conquista do coração de um homem por uma mãe e por uma nora. Premiado em 2003 no Festival de Curtas de São Paulo (Favoritos do público) e no Festival de Gramado (Música e Montagem), o trabalho é louvável em muitos aspectos. Entre eles fotografia, direção de arte e elenco.

 

Ninjas (2010)

Direção: Dennison Ramalho

Baseado no conto O Bom Policial, o filme traz o ator Flávio Baraqui na pele de um policial que integra um grupo de extermínio composto por policiais militares do título. A vida do protagonista vira de cabeça para baixo quando ele mata uma criança durante uma operação e então passa a ser perseguido por alucinações.

 

Um Estranho na Porta (2016)

Direção: Rodrigo Gasparini e Dante Vescio

Este trabalho foi inicialmente criado no intuito de integrar a antologia The ABCs of Death 2, na qual cada letra do alfabeto ganha um curta focado em mostrar mortes horríveis de maneiras originais. Apesar de não ter sido selecionado, o filme apresenta uma produção impecável e um resultado aterrorizante.

E aí, qual é o seu favorito?

COMENTÁRIOS


POST RELACIONADOS