Beleza sem crueldade - Frames

Beleza sem crueldade

Muito tem se falado sobre sustentabilidade nos dias de hoje é impossível desvincular o veganismo desse debate.

“O negócio é foco: o meu é ajudar os animais”. Aos 33 anos, Nicole é maquiadora há pelo menos 12. Desde 2010 se dedica ao Youtube. Além disso é vegana, ou seja, não consome nada que seja de origem animal. Dona do blog Make Over Day, que fala sobre beleza sem crueldade, a ativista não usa nada que faça testes em animais.

Para quem ainda tem dúvida, o estilo de vida vegan não se restringe apenas a alimentação. Ele engloba tudo: roupas, cosméticos, produtos de limpeza e todos os itens que possam estar presentes em uma rotina diária. Nada pode conter ingredientes que não sejam naturais. O vegetarianismo, por sua vez, é uma dieta que não incluí carnes, ovos os laticínios.

Nicole contou que sua transição ao veganismo deu-se em duas tentativas. A primeira, que de acordo com ela não deu certo, foi do dia para a noite. “Eu cortei tudo de uma vez. Frango, peixe, leite – tudo”. Anos depois, desabafou com o ex-marido sobre sua indignação com marcas de cosméticos que ainda usavam animais como cobaia para testes. Revelou, então, sua vontade de não consumir mais dessas empresas. “Mas você vai continuar com os mesmos hábitos de vida que tem hoje?”, ele perguntou. A partir desse momento, foi tirando aos poucos da sua alimentação e dia a dia produtos que não condiziam mais com sua ideologia.

Nicole pontou que há quatro anos atrás era difícil encontrar marcas que não testassem em animais. “Tinha que ter uma pesquisa muito profunda. As marcas nem sempre deixavam tudo claro e as nacionais deixavam a desejar”, revelou a maquiadora. “Tínhamos que usar materiais gringos para trabalhar e foi isso que eu fiz”, acrescentou.

Além disso, destacou cinco marcas veganas que fazem parte da sua coleção de cosméticos. Entre elas estão: Jefree Star Cosmetics, Face It, Zoeva, Organela e Kat Von D – que apesar de conter produtos que ainda testam em animais, já anunciou que a próxima coleção será totalmente vegan. Apesar de curelity free, a Lush, conhecida por apoiar a produção artesanal e ogrânica, ainda contém produtos que são de origem animal – poucos, mas tem.

“Todas as empresas que possuem fábrica na China testam em animais”. De acordo com Nicole, a legislação do país obriga as marcas a realizarem esse processo. Há dois anos atrás houve uma mudança nessa regra e cosméticos que são usados diariamente – shampoo, por exemplo – não necessitam mais de teste. “O problema é que a maioria das marcas vende tudo, não só esses produtos específicos”, disse a maquiadora.

Com relação as críticas, Nicole disse que não se sente afetada por elas. “Sempre tem quem fale mal. Nos meus vídeos as vezes aparecem alguns comentários desagradáveis, mas eu não dou atenção. Sempre tive apoio da minha família e amigos, isso que importa”.

Aos que querem se tornar vegan, a dica é preciosa:  em primeiro lugar tenha certeza de suas vontades. “Quando não estamos cem por cento seguros, não corremos atrás”, alertou a ativista. Ressaltou também a importância do respeito ao próximo e a opiniões diferentes.

No site da PETA (People for Ethnical Tretament of Animals), organização não governamental criada em 1980 pelo apoio aos direitos animais, há um campo em que os leitores podem buscar pelas marcas e descobrir se elas testam ou não em animais. O link é: http://features.peta.org/cruelty-free-company-search/index.aspx.

Para saber mais sobre o trabalho ativista de Nicole, acesse: http://www.makeoverday.com.br/?post_type=post&s=china ou https://www.youtube.com/user/nicolegon1984.

 

por Gabriela Lira.

COMENTÁRIOS