De acordo com Frida Kahlo - Frames

De acordo com Frida Kahlo

Artista. Transgressora. Autêntica. Inspiradora. Frida Kahlo foi, e será, uma das mulheres mais importantes do mundo. A forma como, por meio dos seus traços, apresentou a profundidade do feminino, a permitiu atrair olhares de críticos por décadas. Assim como suas pinturas, ela possuía uma personalidade única, que a conectou naturalmente com o presente.

Devido a um acidente que a fez padecer por mais de 18 anos, Frida encontrou na pintura refúgio para a dor e para os pensamentos que tumultuavam seus dias. Em seu diário pessoal, atualmente publicado, ela descreve a sua relação com as telas. “A pintura preencheu minha vida. Perdi três filhos e uma série de coisas que poderiam ter preenchido essa minha vida horrível. A pintura substituiu tudo. Eu acho que não há nada melhor do que o trabalho.”

Descubra as ideias por trás dessa renomada artista mexicana.

“De acordo com Frida, a arte cura”

“As duas Fridas” (1939)

Ainda que muitos associem os seus traumas a problemas físicos, as maiores dores da artista estavam relacionadas ao psíquico. Ao pintar autorretratos, Frida não estava simplesmente se representando esteticamente. Estava os utilizando como espelhos vivos de sua alma, para restaurar a imagem de si mesma. 

 

De acordo com Frida, amor não tem idade”

21 anos. Essa era a diferença de idade entre a artista e seu grande amor, Diego Rivera. Ambos se conheceram em 1922, enquanto ele pintava um mural na Escola Preparatória Nacional no México. 6 anos depois se reencontram, e, mesmo sabendo da fama de mulherengo inveterado de Diego, Frida se arriscou no relacionamento que seria o paraíso e o inferno de sua própria vida.

 

De acordo com Frida, não podemos limitar roupas a um gênero”

Na adolescência, Frida não temeu vestir roupas masculinas. Ternos, blazers e camisas eram pegos emprestados de seu pai, que durante anos incentivou a ousadia da filha. Depois do término de seu casamento com Diego, ela voltou a vivenciar a experiência. Dessa vez, o intuito era outro: acabar com tudo que agradava o ex-marido.

 

De acordo com Frida, é possível se atrair sexualmente por diferentes gêneros”

Por mais que tenha firmado um relacionamento sério com o Diego Rivera, Frida se permitiu, ao longo dos anos, explorar sua sexualidade com diferentes pessoas- e nisso é possível incluir homens e mulheres.

 

De acordo com Frida, o convívio com os animais alimenta o crescimento humano”

Em sua Casa Azul, a artista convivia com diferentes espécies de animais. Ao todo, ela possuía um papagaio, uma águia, dois macacos, duas tartarugas, três cachorros, um gato e até um cervo. Muitos deles estão presentes em fotografias. O interessante desse convívio está na forma como todos esses bichos dialogavam com a sua personalidade.  O livro “Frida Kahlo and Her Animalitos“, da escritora Monica Brown, mostra que em muitos momentos ela poderia ser vista de forma expressiva, como um papagaio, e em outros independente, como um gato.

 

De acordo com Frida, é preciso compreender o valor da cultural local”

Uma das grandes revoluções de Frida foi a quebra da estética europeia e o retorno para cultura popular mexicana. Essa ideia proporcionou um novo conceito de identidade nacional e enaltecimento das raízes indígenas e da América pré-hispânica.

 

De acordo com Frida, a mulher pode ser protagonista da própria história”

Ainda que muitos artistas retratassem a figura feminina de forma estereotipada ou rasa, Frida não temeu apresentar a complexidade da mulher. Suas fases mostraram quão profundo e múltiplo o feminino pode ser, e quebraram a ideia romântica perpetuada por anos, a aproximando da realidade.

 

COMENTÁRIOS


POST RELACIONADOS