A rota da reciclagem do Pacífico - Frames

A rota da reciclagem do Pacífico

A Califórnia e o Chile têm um vínculo: o Oceano Pacífico. Territórios tão distantes, mas que são banhados pela mesma porção de água. Entre os milhares de quilômetros que separam os dois lugares, a poluição do mar rouba a atenção da rica fauna e flora que habitam essa imensidão azul.

Uma pessoa resolveu encurtar essa distância. Amante das águas do Pacífico, Ben Kneppers convive com ela desde sua infância, quando passava os dias na Califórnia, na costa oeste dos Estados Unidos. Esse amor fez com que ele se preocupasse com a poluição que aflige o mar e resolvesse tomar uma atitude para mudar essa situação.

Junto com alguns amigos, Ben Kneppers tentou mudar este panorama. Ele teve a ideia de recolher redes de pesca para transformar esse material em plástico para a fabricação de armações de óculos e pranchas de skateboard. O local escolhido foi o Chile, um lugar que chamou a atenção pelo seu vasto litoral. Assim nasceu a Bureo, cujo nome significa ondas na linguagem mapudungun, idioma falado pelos mapuches, povo originário daquelas terras.

Ben Kneppers decidiu deixar os Estados Unidos e morar no Chile, em uma pequena vila de pescadores, onde ele participa ativamente da coleta de redes de pesca junto aos locais. Na Califórnia, os outros sócios da Bureo tocam as operações de distribuição e produção dos produtos fabricados com o plástico reciclado em terras chilenas. Dois destinos onde foi estabelecida uma rota de reciclagem.

O trabalho de Ben e da Bureo foi reconhecido e acabou indicado ao prêmio de sustentabilidade do próximo Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. A empresa disputou com outras seis organizações o troféu do People’s Choice Award, mas não levou o prêmio. Ainda assim um grande reconhecimento ao trabalho feito pelos californianos.

Para saber mais, veja o vídeo onde o co-fundador da Bureo nos conta sobre seus projetos em uma entrevista concedida no Brasil. Também não deixe de conferir a matéria sobre a empresa que fizemos anteriormente.

Reportagem: Bruno Nuñez. 

COMENTÁRIOS


POST RELACIONADOS